11 agosto, 2016

Sobre a quase segunda desistência:

A vida te bate com tanta força que depois de vários golpes você mal consegue levantar, ai é quando a morte chega. A morte da esperança, do otimismo, da auto estima, do viver. Ai é quando a gente se fode. A gente se fode por causa da nossa própria vida, que assassina. A gente se fode por causa de nós mesmos, que covardes. A vida é uma droga de caixinha de surpresas (sempre odiei surpresas), que vez ou outra nos mede esforço, garra, positividade... viver. A vida é uma droga de caixinha de surpresas. Mas é nossa, mesmo nos matando às vezes, nos golpeando, nos magoando, a droga dessa caixinha tem que ser bem cuidada. 

A vida te bate com tanta força que às vezes você bate nela também, e mostra quem é o mais forte, e mostra quem é que manda nessa vida. E mostra, mesmo caído, que a vida tem que ser aproveitada mesmo você estando no chão, pois a gente nunca sabe quando ela vai acabar.
S.
                            

3 comentários:

  1. Apanhamos, sim. Mas o importante mesmo é seguir em frente.

    Beijão!
    Blog: *** Caos ***

    ResponderExcluir
  2. Levantar está cada vez mais difícil =/

    ResponderExcluir

'E que depois de me ler você consiga tudo aquilo que ainda sonho' Sam Sousa