08 setembro, 2015

Você pousa no céu e faz de lá sua moradia, pensando que quão mais perto tiver mais rápido o pedido pode se realizar. Você se desfaz do passado, mas o trás de novo disfarçadamente. Você é uma sonhadora com medo de sonhar. Você se maltrata com os monstros dos outros, só o seu não basta? Você é daquelas que voltaria no passado só pra dar uma adaptação àquela noite desastrosa, quem sabe hoje você não estaria feliz. Você é daquelas que viaja mundo afora a procura de um lugar pra descansar, em qualquer peito, em qualquer seios. Em qualquer lugar que te traga paz. Você era única e não te deram valor, agora você é mais uma garota que teve o coração quebrado, incansáveis vezes. 

Mas moça, pense que você ainda é única e que um dia vai encontrar outro outra único única por ai. Ou não, ou você pode ser feliz sozinha. A melhor felicidade é aquela que é nossa. É aquela que criamos dentro da gente só pela gente mesmo.

Eu também sou assim, igual a você. Iguais a tantas outras que tiveram seus pobres corações jogados em uma rua qualquer, em uma noite qualquer, em um passado qualquer. Estamos no mesmo barco, e quem sabe se remarmos juntas chegaremos até o céu.

S.

2 comentários:

  1. Oi Samantha.
    Quero que você me desculpe por esse comentário de hoje porque é egoísta, mas eu preciso fazê-lo. Como uma anônima não tão anônima assim.
    Você ainda sonha?
    Sempre fico tão feliz em te ler porque vejo que no fundo das suas palavras você tem esse plano infinito de esperança de melhora. Isso me lava o rosto, me tira do meu próprio plano - cheio de autodepreciação - e me dá mais um dia. Uma semana. Um tempo.
    Você realmente, por fora de toda a poética e de todo o bem estar geral que queremos repassar (que nos invade quando se escreve), tem esperança?
    Caso sim, obrigada por toda essa sinceridade de transborda em todo o seu texto e sua complexidade sentimental (e quem não é complexo nesse sentindo, não é?).
    Caso não, obrigada por toda essa poesia que te transborda e me ajuda de alguma forma (mesmo eu sendo tão pouco constante aqui).
    Identifico sempre um pouco de mim em você. Mesmo sem o coração quebrado, neste momento. Mas imagino que o coração seja a última peça que se quebra. Pessoalmente, pra isso acontecer, tem que estar numa situação de "caquinhos anteriores".
    Mesmo que não seja eu a quem se refere, me sinto no mesmo barco, de generalidades quebradas.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... e não achei seu comentário egoísta, rs

      Excluir

'E que depois de me ler você consiga tudo aquilo que ainda sonho' Sam Sousa